Ressonar pode prejudicar o sono

Ao contrário do que se possa pensar o ressonar não significa dormir bem. Para além de perturbar a qualidade do sono, também incomoda as pessoas que estiverem junto.

O que é o ressonar, como evitá-lo e quais as soluções:

Durante o sono, os tecidos moles (especialmente os músculos) da boca e da faringe relaxam e aproximam-se, diminuindo o espaço para a passagem do ar. Estes tecidos, em especial a membrana musculada, situada na parte superior do céu da boca de algumas pessoas, começa então a vibrar ruidosamente com a passagem do ar.

Ressonar ocasionalmente pode acontecer, por exemplo, devido a um maior consumo de álcool ou em caso de grande cansaço. Ressonar regularmente não é um fenómeno raro. Com a idade aumenta o número de pessoas que ressonam (os idosos ressonam mais que os jovens porque a mucosa da garganta amolece à medida que se envelhece), mas o problema pode aparecer muito mais cedo.

Quando se ressona, está-se a fazer um esforço maior para conseguir respirar convenientemente, pelo que o sono acaba por não ser verdadeiramente repousante.

Fatores que favorecem o ressonar:

  1. Dormir de barriga para cima
  2. Respirar pela boca
  3. Ter excesso de peso
  4. Consumo de certos medicamentos como ansiolíticos, anti-estamínicos, por exemplo, podem ter como efeito secundário a perturbação do sono, porque estes relaxam mais os tecidos das vias respiratórias
  5. Ingerir bebidas alcoólicas a menos de quatro horas antes de dormir. O álcool provoca um relaxamento nos músculos, além de dificultar a respiração
  6. Ter o nariz entupido, devido a uma constipação, ao consumo de tabaco ou acidez no estômago
  7. Ter malformações anatómicas

Soluções:

  1. Para determinar as causas consultar um médico para orientação terapêutica.
  2. Tendo em atenção a idade de quem ressona, é possível tratar ou influenciar a maioria das causas. Caso o ressonar esteja associado a uma anomalia anatómica ou estrutural, pode ser necessário recorrer à cirurgia.
  3. Tratamentos Cirúrgicos:
  4. Remoção das amígdalas. Nas crianças, esta é quase sempre a causa do problema. Uma baixa qualidade de sono pode ter influência no seu desenvolvimento.
  5. Operação ao nariz.
  6. Remoção do excesso de tecido na parte posterior da garganta, que possa obstruir a respiração
  7. Se as malformações anatómicas são mínimas, o tratamento pode ser efetuado com raios laser e sob anestesia local e dura normalmente três ou quatro sessões.

Caso pretenda algum aconselhamento, coloque as suas questão aos ao Dr EU.

Os comentários estão fechados.