Endodontia – Preserve a sua dentição

A palavra endodontia deriva das palavras gregas endo e odont, que significam respetivamente “dentro” e “dente”. A terapia endodôntica, chamada também muitas vezes de terapia dos canais radiculares, é um tratamento dedicado à preservação dos dentes, sempre que incida sobre estes uma qualquer agressão (normalmente uma cárie ou uma fratura) que afete a zona da polpa e exponha esta às bactérias presentes na saliva, originando assim inflamação e infeção, ou surja uma infeção originada por um tratamento endodôntico tradicional feito anteriormente de forma ineficaz.

Na maior parte dos casos, a infeção e a inflamação dos canais só pode ser eliminada através de procedimentos cirúrgicos específicos.

No entanto para perceber o tratamento endodôntico é importante saber alguma anatomia do dente.

Dentro do dente, por baixo do esmalte branco e de uma camada dura chamada dentina, existe um tipo de tecido mole chamado Polpa. Na polpa existem vasos sanguíneos, nervos e tecido conjuntivo que originam a criação do tecido duro envolvente do dente, durante o seu desenvolvimento. A polpa estende-se desde a coroa do dente até à ponta da raiz. .

A polpa é importante e imprescindível para o crescimento e desenvolvimento do dente, contudo e após esta etapa, o dente pode sobreviver sem a polpa, já que o dente continua a ser nutrido pelos tecidos envolventes do dente.

Razões para precisar deste tratamento

Quando a polpa está inflamada ou infetada, é necessário recorrer ao tratamento de desvitalização.

A inflamação ou infeção pode ter variadas causas: cárie profunda, procedimentos dentários repetidos, fratura do dente. Contudo, uma cárie é a causa mais frequente e comum. É também importante saber que o traumatismo pode causar danos na polpa, mesmo quando não há sintomatologia dentária. Se o tratamento endodôntico não for feito, a infeção irá espalhar-se, haverá o risco potencial de dor, criação de abcesso, granuloma ou quisto, e o dente poderá eventualmente perder-se.

Os sinais que mostram a necessidade do tratamento endodôntico incluem dor, sensibilidade prolongada ao calor ou ao frio, sensibilidade ao toque e à mastigação, descoloração do dente, inchaço e edema, Contudo e por vezes, não há quaisquer sinais. É por isso importante a visita periódica ao dentista, pois através do exame de Raios X é possível ao médico conhecer se existe alguma infeção que possa requerer o tratamento endodôntico.

Artigo escrito por: Extensão Médica – Para mais informações, contacte-nos: Dr EU



 

Os comentários estão fechados.